DRAWBACK: ESTUDO DE CONTROLES DE UTILIZAÇÃO EM EMPRESAS DE ROCHAS ORNAMENTAIS NO SUL DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

Lucas Gomes da Silva, Marcelo Domingos Dalfior

Resumo


O Principal objetivo deste estudo foi analisar as operações com drawback nas empresas de rochas ornamentais no Sul do estado do Espírito Santo, e fazer uma comparação dos resultados identificados nas empresas, o qual foi obtido por meio de um questionário estruturado contendo perguntas fechadas, enviado a vinte e uma empresas da região, visando a observar o que há de comum entre ambas e o que há de diferente, enfatizando se as empresas utilizam do processo drawback, qual a modalidade escolhida, a forma de controle e a sua movimentação quando se trata de exportações beneficiadas pelo regime. Diante dos resultados, pode-se concluir que empresas do ramo de rochas ornamentais vêm adotando o regime drawback como parte do negócio, visando à importância do benefício proporcionado pelo mesmo, bem como a capacidade de desenvolvimento que o mesmo possui e libera para o setor de comércio exterior, seja por meio de incentivos, do aumento da exportação, seja por meio do aperfeiçoamento de nossos produtos.

Palavras-chave


Operações com drawback; empresas de rochas ornamentais; benefícios; comércio exterior.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Ana C. M. S.; SARTORI, Ângela. Drawback e o comércio exterior – visão jurídica e operacional. São Paulo: Aduaneiras, 2004.

BALLOU, Ronald H. Logística empresarial. São Paulo: Atlas, 1993.

CALOF, Jonathan L. The Relationship Between Firm Size and Export Behavior Rviseted. Journal of International Business Studies. v.25, n.2, p.367-387, 1994.

ARAÚJO, Ana C. M. S.; SARTORI, Ângela. Drawback e o comércio exterior – visão jurídica e operacional. São Paulo: Aduaneiras, 2004.

CASTRO, José A. Exportação – Aspectos práticos e operacionais. São Paulo: Aduaneiras, 2003.

DE NEGRI, Fernanda; VASCONCELOS, Lucas Ferraz; GALETTI, Jefferson. Abrangência das políticas de apoio às exportações no Brasil e perfil das empresas beneficiadas. 2010.

EVANGELISTA, Armindo Aparecido, et al. “DRAWBACK INTEGRADO COMO REGIME ADUANEIRO ESPECIAL PARA EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS.

GUARNIERI, Patrícia et al. As vantagens logísticas e tributárias obtidas com a implantação do RECOF na indústria automobilística. Production, v. 18, n. 1, p. 99-111, 2008.

MOORI, Roberto Giro; BENEDETTI, Mauricio Henrique; KONDA, Sussumo Tatenauti. O regime aduaneiro de drawback em operações logísticas internacionais. Revista Pretexto, v. 13, n. 1, 2012.

MOREIRA, Heloísa C; PANARIELLO, Marcos. Os incentivos às exportações brasileiras: 1990 a 2004. CEPAL –Escritório Brasil. LC/BRS/R 176 – Novembro de 2005.

PORTAL DRAWBACK. O que é o regime: Visão geral do drawback. 2016 Disponível em:. Acesso em: 04 out. 2016.

SAGAZ, Fernando Rodrigo; SAGAZ, Carla Amarilho. A participação da controladoria na gestão estratégica da tributação reduzindo os custos das importações. In: Anais do Congresso Brasileiro de Custos-ABC. 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Lucas Gomes da Silva, Marcelo Domingos Dalfior

Revista Cientifica da Faccaci

ISSN 2594-6455